Classificados Aguardem!

Terça 01/10/2013 - 21h16


CIDADES

Manaus: Bando tenta assaltar restaurante, fere proprietário pauferrense e mata o filho dele

Diego estava chegando em casa no momento e acabou sendo atingido por dois tiros ao tentar reagir para salvar a família feita refém.

JUCéLIO PAIVA

A polícia foi acionada por vizinhos e conseguiu prender cinco suspeitos

Bandidos invadiram na noite desta segunda-feira (30) o restaurante Xavier Rei do Carneiro, no conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, Zona Centro- Oeste de Manaus, e durante a tentativa de assalto acabaram ferindo o proprietário, Francisco Xavier Castro Júnior, 52, e matando o filho dele, o dentista Diego Maciel Almeida Castro, de 26 anos.

 

O fato aconteceu por volta de 22h, na rua Comandante Waldir Bastos, quando toda a família, que mora na parte de cima do estabelecimento comercial, foi rendida e amarrada. O bando, que estava armado, entrou no local após pular o muro.

 

O dentista estava chegando a casa no momento e acabou sendo atingido por dois tiros ao tentar reagir para salvar a família feita refém. Os disparos, feitos de revólver calibre 38, acertaram Diego nas costas, atingindo o coração.

 

O pai dele também foi atingido com um tiro na mão e, ao tentar ajudar o filho, caiu da varanda do imóvel. Além de fraturar o fêmur, ele também teve traumatismo craniano.

 

Conforme um segundo filho de Francisco Xavier, Júnior Castro, é grave o estado de saúde da vítima, que está internada no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, Zona Leste.

 

A polícia foi acionada por vizinhos e conseguiu prender cinco suspeitos, apresentados na manhã desta terça-feira (1º) no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

 

Entre eles estão Diego da Silva Almeida, 25, Eliazafe de Souza Feitosa, 19, identificado como o autor dos disparos que mataram o dentista, Manuel Riller Macedo da Silva, 19, que seria o mentor do crime, Meire Jane Ferreira de Souza, 24, e Walace Martins dos Santos, 23.

 

Outros dois envolvidos ainda estão foragidos, um deles identificado apenas como ‘magrelo’.

 

Segunda vez

De acordo com Júnior Castro, essa não foi a primeira vez que o restaurante foi alvo de bandidos. Em 2012, o estabelecimento foi assaltado, quando membros da família também foram feitos reféns. “Esse primeiro assalto aconteceu de manhã bem cedo e eles nos prenderam lá em cima do mesmo jeito”, contou.

 

 

Em Tempo / Colaborou Jucélio Paiva (Jornal Agora)


TAGS: ASSASSINATO | MANAUS | PAUFERRENSES

Compartilhar:



voltar


Tribuna do Alto Oeste - 2012 © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS